Arquivo para setembro, 2008

Bri à Brel

Posted in Uncategorized on setembro 9, 2008 by capitaobacardi

Olha aí, não vou escapar de dizer que eu vou (de novo) ao show da Madonna. Tô achando que ela vai mandar uma dublê ou playback (tipo a Britney), porque, aos 50, e no final de turnê, nunca se sabe, mas nada disso me impediu de febrilmente ficar quase doze horas numa fila e sair com um honroso convite de pista (queria mesmo o Vip, mas… há mais fila de idosos entre mim e a bilheteria do que supõe nossa vã madonnamania).

*Virou uma cafonalha só o VMA awards, bem ao gosto dos americanos, aquelas coisas hip hop que só eles acham graça e pagam milhões pros negões não virarem Belo, aqueles shows sem sal (apenas o começo do da Aguilera salvou), aquele apresentador uó, mas enfim, tava ali só pra ver (o que restou da) Britney. Tava bonita, deu a impressão que a MTV era boazinha e fez a festa só pra ela levar os prêmios. Mas até eu torci. Adoro a redenção dos ídolos pop, tá lendo, Amy?

*”Toxic” é clássico, sem dúvida. A Britney pós-In the zone é bem mais (produzida) interessante, hã?

*Jacques Brel inspirou meio mundo dos cantores dos 60/70 (Scott Walker, Van Morrison, Bowie, Cohen etc. O Scott, “formidable”, gravou muita coisa em inglês do Brel). Angela Roro gravou “Ne me quitte pas”. A cena vale mais que qualquer coisa:

*C’est tout. Bati.

Anúncios